"O valor de um ser humano reside na capacidade de ir além de ele próprio, de sair de dentro de si próprio, de existir dentro de si próprio e para as outras pessoas." ~ Milan Kundera

certificações

Certificações oficiais e outros reconhecimentos institucionais

​​​Certificação/saída profissional

Certificado de participação (por nível) e certificado de formação profissional (Agência Nacional para a Qualificação) em Hipnoterapia (com a conclusão dos 3 níveis) para actuar em espaços de saúde e bem-estar ou com entidades interessadas no profissional da área, com reconhecimento e acreditação da DGERT (Direcção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho) e registo na Caderneta Individual de Competências.
Sendo este organismo uma entidade ligada à Rede Europeia de Referência e Especialização (ReferNet) e à Rede Europeia para a Garantia da Qualidade nos Sistemas de Educação e Formação (ENQA - VET), esta formação tem - para quem manifestar esse interesse ou necessidade - uma certificação de âmbito internacional.

[Certificado de formação emitido através do SIGO (GEPE – Ministério da Educação e Ciência), tal como previsto na Portaria nº 474/2010, de 8 de Julho] 

A hipnoterapia é uma prática ainda não regulamentada pelo que é imprescindível a auto-regulação e a criação de entidades associativas nesta área que cumpram esse objectivo. Nesse contexto, todos os formandos que terminarem os três níveis de formação têm a possibilidade de se registar no Grupo Português de Hipnose e Motivação (www.gphm.com.sapo.pt), na qualidade de associados.

Também de acordo com as suas anteriores habilitações, práticas terapêuticas e motivacionais, os formandos que terminarem os três níveis de formação da Hypnos.Portugal poderão associar-se ou filiar-se nas seguintes entidades:








A nível internacional, tendo em conta que a formação Hypnos/SPHM é uma formação profissional certificada respeitando os standards de formação da UE, a mesma é passível de reconhecimento pelos outros estados-membros do espaço europeu.

No âmbito académico e internacional, a formação Hypnos/SPHM é igualmente reconhecida pelo Centro Ericksoniano do México (entidade formadora de ensino superior) para efeitos de estudo no Mestrado de Psicoterapia Ericksoniana (regime de b-learning) - tendo os formandos que completaram os três níveis com a Hypnos/SPHM equivalência reconhecida para o 1º semestre do mestrado. Podendo assim aceder directamente ao 2º semestre com condições preferenciais. (+ info)

Curso reconhecido 
para efeitos de continuação 
de formação académica

Qualquer outro reconhecimento ou ligação associativa que o formando pretenda ter com esta formação, será da sua responsabilidade. O projecto Hypnos-Portugal não possui protocolos de certificação ou de ligações associativas com outras entidades para além das assinaladas ou publicadas no presente website.

Uma vez completada a sua formação, e dependendo de outras valências adquiridas, o formando poderá propor-se ao exercício de várias funções como facilitador ou formador de técnicas de relaxamento, de imagética ou meditação, seja em complementaridade terapêutica ou na área motivacional – funções agregadas na vulgarmente conhecida designação de hipnoterapeuta.











A Hypnos Portugal (Sociedade Portuguesa de Hipnose e Motivação, Lda.), enquanto entidade promotora e formadora do presente curso certificado, age em parceria com o Grupo Português de Hipnose e Motivação, e como tal rege-se pelo Código de Ética e de Prática daquele Grupo (http://gphm.com.sapo.pt/normas.htm), sendo que os formandos da Hypnos/SPHM deverão respeitar a conduta de ética proposta da não prática terapêutica no âmbito da hipnoterapia antes da conclusão dos três níveis do Curso de Hipnoterapia, incorrendo na consequência da não certificação profissional caso seja verificado, pelos coordenadores e/ou formadores, o desrespeito por esta conduta.

Capacitar terapeutas ou facilitadores com ferramentas hipnocomportamentais e hipnoanalíticas num contexto de trabalho formativo e/ou terapêutico.

Capacitar os formandos com competências e técnicas inerentes à aplicação dos conhecimentos teórico-práticos no âmbito da hipnoterapia. Num contexto de ajuda, de aconselhamento, de alívio do sofrimento e do desconforto, bem como do reequilíbrio emocional do paciente.

O 1º nível do presente curso visa a preparação para a frequência (facultativa) dos 2 níveis seguintes de formação.

Nota: A hipnoterapia é uma actividade não regulamentada em Portugal, sendo a sua prática ou aplicação dependente do perfil técnico ou académico de cada formando. A sua utilização como ferramenta terapêutica em casos de perturbação de carácter psicológico, devidamente diagnosticadas por um técnico de saúde mental, deverá ser feita por formandos que possuam esse tipo de habilitações ou em conhecimento directo do médico ou psiquiatra que acompanha o sujeito.

Esta formação não habilita ou certifica hipnoterapeutas, tendo em conta que essa é uma função inexistente no quadro legal e fiscal português. Capacita, no entanto, técnicos com protocolos de relaxamento, visualização/imagética e conversacionais orientados para o equilíbrio e bem-estar mental, em moldes formativos certificados.

O enquadramento fiscal desta actividade dependerá igualmente das anteriores habilitações técnicas e formativas do formando que termina o curso, tendo em conta que o mesmo é realizado com a certificação da DGERT-Direcção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho e com a inerente chancela do Ministério da Educação e do Ministério da Solidariedade e da Segurança Social.

"Não basta dar os passos que nos devem levar um dia ao objectivo, cada passo deve ser ele próprio um objectivo em si mesmo, ao mesmo tempo que nos leva para diante." ~ Johann Goethe

OBJECTIVOS do curs0

Que metas poderão ser atingidas e qual a finalidade desta formação?

Apresentação dos cursos de hipnoterapia
​- 2º semestre de 2015 - 1º semestre de 2016

"A consciência é a faculdade que o homem tem de contemplar quanto se passa no seu íntimo, assistir à própria existência, ser, por assim dizer, espectador de si próprio." ~ François Guizot

"Agir é acreditar." ~  Romain Rolland

DESTINATÁRIOS

Quem pode ou deve frequentar estas acções de formação

Terapeutas e consultores ou outros técnicos ou facilitadores com formações afins na área motivacional, de aconselhamento ou de consultoria pessoal. 
Habilitações mínimas: 12º ano 
(alunos com outras habilitações e formações técnicas deverão contactar a coordenação do curso)
---
Condições de admissão ao nível 2: 
- Conclusão do Nível 1 do presente curso 
ou 
- Conclusão do nível certificado London College of Clinical Hypnosis ou com formação da Imaginal
(nestas circunstâncias os candidatos deverão fazer prova documental desta formação e considerar o pagamento de 50,00 euros referentes a custos administrativos da equiparação da sua formação)
ou 
- (outras situações a analisar) 

Condições de admissão ao nível 3: 
- Conclusão do Nível 2 do presente curso 


--- 
*Informação importante: Esta acção de formação é proposta para um contexto de aplicação exclusivamente terapêutico, motivacional ou pedagógico. Assim, a coordenação do curso reserva-se o direito de não aceitar inscrições de candidatos que objectivem a sua aplicação comercial ou em que os eventuais interlocutores, desses mesmos candidatos, não tenham conhecimento desta habilitação técnica.

Também em função da informação apresentada na ficha de pré-inscrição o candidato poderá ser convidado a uma entrevista formal para esclarecimento de algumas questões relacionadas com o seu objectivo de participação no curso. 

A inscrição e participação no 1º nível do curso não é garante da permanência do formando no curso. No final do 1º nível serão avaliadas, em entrevista individual, a participação, capacidades adquiridas e condições do formando para a possível continuação ou cessação da sua participação no curso.

Hipnose Clínica e Hipnoterapia  -  Indicações e Aplicações

A hipnose é um estado psicofisiológico induzido ou auto-induzido, caracterizado por uma atenção concentrada e sugestibilidade aumentada, características que se julga estarem associadas a um estado alterado de consciência. 
À utilização deste estado para a apresentação de sugestões directas, visualizações, aprendizagens, recondicionamentos ou outras técnicas que contribuam para o bem-estar emocional e físico, começaram a ser associadas as expressões "hipnose clínica" e "hipnoterapia".

Em muitos casos semelhante a técnicas de meditação, visualização ou imagética, a hipnoterapia é ainda caracterizada por uma interactividade com o sistema de crenças e convicções do indivíduo e por um conjunto de técnicas e dinâmicas adaptáveis à sintomatologia e objectivos dos pacientes.

Ensinada com uma especial atenção às componentes práticas e comunicacionais, a capacidade de induzir o estado de hipnose é relativamente simples. No entanto, a preparação de um hipnoterapeuta de qualidade requer a consideração de variáveis como: 
- a identificação segura de situações passíveis de serem abordadas com a hipnoterapia;
- reconhecimento e confirmação das limitações da técnica e do terapeuta;
- sensibilização à responsabilidade emocional e capacidade de auto-ajuda do indivíduo;
- ensino de uma estratégia equilibrada, eficaz e adaptada ao paciente e ao sintoma;
- princípios e referenciais psicoterapêuticos convencionais e a sua relação ou adaptação à hipnoterapia.

Num ambiente e abordagem controlados e seguros, este recurso terapêutico poderá ser utilizado por técnicos com preparação específica que, conscientes das possibilidades e limitações da abordagem e do operador (terapeuta), poderão agir como facilitadores de processos profundos de mudança ou de controlo de problemas específicos.

CURSO

HIPNOSE e hipnoterapia 

O que é, como se pratica, em que se aplica

Outras leituras recomendadas

Nível 1
"Visualização criativa" - Shakti Gawain
"A alquimia da dor" - Tsering Paldron
"A arte de viver" - Epicteto
"Curar" - David Servan Schreiber
"Hipnose Moderna" - Eugénio Monteiro

Nível 2 
"Minha voz irá contigo" - Sidney Rosen (sobre Milton Erickson)
"O homem de Fevereiro" - Milton Erickson
"Mais Platão e menos Prozac" - Lou Marinoff
"A estrutura da magia" - Richard Bandler e John Grinder

Nível 3
"Tornar-se pessoa" - Carl Rogers
"Em busca de sentido" - Viktor Frankl

Os documentos de suporte ao curso que são fornecidos aos formandos, em cada fim de semana, são completos e suficientes para a aprendizagem das técnicas hipnoterapêuticas. 
No entanto, caso deseje complementar as suas fontes de informação, recomendamos:

Hipnose na Prática Clínica
de Marlus Vinicius Costa Ferreira 
Editor: Atheneu Editora
Idioma: Português do Brasil

Hipnoterapia ericksoniana passo a passo
de Sofia Bauer
Editor: Psy
Idioma: Português do Brasil
(edição revista e actualizada - "Manual de Hipnoterapia Ericksoniana" )

Hartland´s Medical and Dental Hypnosis
de Michael Heap Kottiyattil Aravind
Editor: Churchill Livingstone
Idioma: Inglês

Handbook of Hypnotic Suggestions and Metaphors
de D.Corydon Hammond
Editor: American Society of Clinical Hypnosis
Idioma: Inglês

Hipnose, meditação, relaxamento, dramatização
de L. Joyce Moniz
Editor: Porto Editora 
Idioma: Português

Como conhecer as suas vidas passadas
de Ted Andrews
Editor: Editorial Estampa
Idioma: Português


Terras de Mentes
de Vítor Rodrigues
Editor: Pergaminho
Idioma: Português

"Os leitores servem-se dos livros como os cidadãos dos homens. Não vivemos com todos os nossos contemporâneos, escolhemos alguns amigos." ~ Voltaire

bibliografia

Algumas leituras recomendadas

conteúdo programático

Temas, técnicas e protocolos terapêuticos

Recurso ao método interrogativo como forma de verificar conhecimentos e competências adquiridas (avaliação diagnóstica) e para verificação da aquisição de competências durante a formação (avaliação formativa).
Avaliação sumativa: atitudes comportamentais e profissionais.
Desempenho global. 

Avaliações específicas

Nível 1 - Avaliação prática com simulação (role-play) de primeira sessão com estabelecimento de rapport, preparação do sujeito e realização de exercício com indução, aprofundamento, sugestão/tarefa metafórica, despertar e confirmação das condições de conforto do sujeito.

Nível 2 - Avaliação prática com simulação (role-play) de segunda e terceira sessões, mediante objectivo terapêutico ou motivacional previamente estabelecido. Aplicação de técnicas de carácter terapêutico em sujeito simulado.

Nível 3 - Prova escrita.

avaliação

Procedimentos de avaliação ao longo do curos

- Recurso ao método expositivo para a apresentação de matérias teóricas.
- Recurso ao método demonstrativo como forma de transmitir ao formando, com precisão, as técnicas a utilizar
- Metodologias activas centradas no formando: estudos de caso e construção de situações simuladas; trabalhos individuais e/ou em grupo, de forma a cruzar experiências e aplicar aos diferentes contextos profissionais dos formandos

- Práticas acompanhadas entre alunos
- Demonstrações com sujeitos "reais" - regularmente são feitos convites a pessoas externas à formação, sem qualquer contacto prévio com o formador, para demonstrações das técnicas abordadas (ficha de voluntário para demonstrações em âmbito de formação)

- Supervisões individuais (2 sessões de uma hora cada).
- Acesso privado a cloud (disco virtual) com material multimedia diverso de estudo/prática com principais técnicas abordadas.

- Visione o excerto de uma aula

"A partir de um pormenor qualquer, por vezes insignificante, consegue-se descobrir sem querer os grandes princípios."
~ Georges Simenon


metodologia

Abordagens, formas e métodos de ensino

Nível II 

1 – Neurologia e Fisiologia da Hipnose

2 – Introdução à Psicopatologia

3- Correntes Filosóficas e Filoterapêuticas

4- Outras abordagens espirituais e terapêuticas
- Yogaterapia
- Reiki
- Cura Prânica
- Johrei

5- Modelos psicoterapêuticos

6- Hipnoterapia
- Hipno-Psicoterapia
- Hipno-Filoterapia

7- Utilização de Metáforas (I)

8- Criação de scripts

9- Técnicas base de indução e aprofundamento (II)
- Scripts, demonstrações, técnicas e práticas

10- Protocolos terapêuticos I
- Deixar de Fumar
- Ataques de Pânico

---

Condições de admissão: 
- Conclusão do Nível 1 do presente curso 
ou 
- Conclusão do nível certificado London College of Clinical Hypnosis 
ou 
- (outras situações a analisar)

"O sucesso foi sempre o filho da audácia."
~ Claude Crébillon Fils


Nível III 

1-Técnicas dissociativas
- Terapia das partes
- Dissociação por fases

2-Arquétipos
- Criança interior
- Sábio interior

3-Utilização de Metáforas (II)
- Luz que cura (script interactivo)
- Lugar seguro

4-Técnicas hipnocomportamentais
- Hipnodessensibilização

5-Técnicas hipnoanalíticas
- Regressão

6- Técnicas base de indução e aprofundamento (II))
- Scripts, demonstrações, técnicas e práticas

7- Protocolos terapêuticos II
- Fobias
- Comportamentos compulsivos
- Controlo de Peso 

---

Condições de admissão: 
- Conclusão do Nível 2 do presente curso 


 




 

Nível I

1 - Conceitos, definições, fenómenos e teorias.
Terminologias, fenómenos e teses explicativas

2 - História da hipnose.
Dos egípcios aos dias de hoje

3 - Outras "hipnoses"
- Sofrologia
- Visualização criativa
- Imagética
- Meditação...
Análise comparativa


4 - Métodos e estilos
- Hipnose clássica
- Hipnose moderna
- A adaptabilidade, flexibilidade e construção de 
um registo próprio

5 - Descodificação e rapport
- Tipos de sujeitos
- Relação operador - sujeito
- Tipos de operadores

6 - Preparação para a hipnose
- Resistências e questões

7 - Como ensinar auto-hipnose
- Ferramenta de equilíbrio


8 - Envolvimento do sujeito
- Compromissos de mudança

9 - Técnicas base de indução e aprofundamento
- Scripts, demonstrações, técnicas e práticas

"A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência."
~ Bernard Shaw